O nosso
Proximo Evento

Donativos

Efectue o seu donativo, juntos somos fortes, dá mais quem quer do quem pode.

SABIA QUE COM 1 EURO CONSEGUE ALIMENTAR 5 CRIANÇAS

É saudável ser solidário: as vantagens em ajudar os outros

16 de Novembro é o Dia Internacional da Tolerância. Será recompensado ao ajudar os outros.

Vive a sua vida de forma altruísta e generosa? Se assim for, receberá mais do que dá, pois terá  recompensas benéficas para a sua saúde, na felicidade e no humor.

Alguns estudos cientifícos revelam uma forte ligação entre os actos de gratidão, de partilha e de bondade, e os seus benefícios psicológicos e emocionais. Alguns benefícios incluem a diminuição do stress e sensação de paz e felicidade interior. Neste artigo vamos analisar como estes comportamentos influenciam o seu corpo e a sua saúde, e como beneficiará ao ajudar outros – uma vitória total!

{donation-form:3}

Dar aos outros é bom para si!

Os estudos revelam os efeitos positivos do altruísmo na sua saúde psicológica, mental e emocional. Em 1979, os psicólogos utilizaram a definição "helpers' high" para descrever este fenómeno, após terem analisado alguns pacientes de diálise ou que tinham realizado transplantes, e familiares de pacientes que se tornaram voluntários. Após a análise, verificou-se que estas pessoas sentiram um crescimento pessoal e uma melhoria no seu bem-estar1.

Outro estudo2, realizado a um grupo de pessoas frequentadoras da Igreja, analisou os seus comportamentos altruístas, verificando que ajudando os outros, as pessoas sentiram-se melhor mentalmente. Este estudo revelou ainda que quem ajuda tem mais beneficios na sua saúde mental, do que as pessoas que recebem ajuda.

Outros investigadores concluíram num estudo de cinco anos que ao ajudar os outros, os níveis de stress e as taxas de mortalidade diminuem. Este estudo descobriu que ao lidar com situações stressantes, as pessoas que tinham sido voluntárias durante o ano anterior, tiveram uma menor probabilidade de mortalidade, comparando com as pessoas que não tinham practicado voluntariado3.

{donation-form:2}

Assim sendo, quais são os benefícios para a mente e corpo?

Fisicamente, os benefícios devem-se ao relaxamento do sistema nervoso e cardiovascular, juntamente com os efeitos das hormonas do mesmo comportamento.

Por exemplo, se practicar um acto de bondade com alguém, como por exemplo ajudar o seu vizinho a fazer jardinagem, cria um vínculo emocional, gerando sentimentos optimistas e positivos. Adicionalmente, o organismo produz uma hormona, a oxitocina.

A oxitocina é uma hormona que protege o sistema cardiovascular. Esta liga-se ao revestimento dos vasos sanguíneos e provoca a dilatação das artérias, conduzindo à redução da pressão arterial.

Também existem outros benefícios para o sistema nervoso. O nervo vago é um conjunto de nervos que originam o topo da espinal medula, e que activa diversos órgãos no corpo todo (como o coração, pulmões, fígado e órgãos digestivos), assim como controla inflamações pelo sistema imunitário.

Quando as pessoas agem com compaixão, estimulam o nervo vago, produzindo uma sensação quente no peito. Esta sensação é semelhante, por exemplo, à sensação de quando ficamos comovidos com a bondade de alguém, ou quando ouvimos uma música que apreciamos. Os benefícios consistem nas boas sensações sentidas no momento, assim como nos efeitos mais duradouros no sistemas imunitário, cardiovascular e nervoso.

Practicando um acto de bondade, irá sentir os efeitos das hormonas “de boas sensações”. Quando estas acções altruístas são desencadeadas, o cérebro produz dopamina, associada ao optimismo. Adicionalmente, o cérebro tem o seu natural equivalente à morfina e heroína conhecido como endorfina, que juntamente com outras hormonas de “boas sensações”, como a serotanina e oxitocina, são libertadas quando a pessoa assiste a um resultado positivo da consequência da sua bondade, generosidade e comportamento positivo.

Acima de tudo, os efeitos no corpo das acções generosas são duplamente benéficos, pois além do corpo produzir hormonas “positivas” também tem efeito benéfico em diversos sistemas do corpo humano. Com o corpo num estado mais saudável devido aos efeitos da hormona “positiva”, verifica-se um efeito positivo na disposição, nos níveis de stress e no sistema imunitário. Os níveis de stress, ansiedade e depressão reduzem, e a pessoa sente-se mais feliz e saudável, ao mesmo tempo que a sua auto-estima melhora.

Volunteering can also emerge as a new challenge, when it is "supposed" to slow down, such initiatives can be like a rejuvenation for oneself. Maria da Conceição Sousa Marques dos Santos, at 73, found a new occupation that gives her happy moments, instead felling lonely she says: "I'm always available to help others, I felt happy, helpful and not getting old sickly. "

Na terceira idade, o voluntariado também pode surgir como um novo desafio, quando é “suposto” abrandar o ritmo, as iniciativas deste tipo podem ser como um rejuvenescimento para a própria pessoa. Maria da Conceição dos Santos Marques Sousa, aos 73 anos, descobriu uma nova ocupação que lhe proporciona momentos de felicidade, num momento que se sentia sozinha “Estou sempre disponível para ajudar o próximo, sentido-me feliz, útil e não envelhecendo de uma forma doentia.”

O efeito na caixa do Outlook

Ao ajudar os outros quer dizer que está focado nos outros, em vez de estar focado em si próprio. Assim, terá uma nova perspectiva acerca da sua própria vida, problemas ou factores stressantes que possa estar a enfrentar.

Quando as pessoas estão stressadas, ansiosas ou deprimidas, é frequente focarem-se nos seus próprios problemas. Se estiver rodeado por outras pessoas, irá distrair a sua atenção para algo que não tenha a ver com o seu próprio problema,  melhorando a sua auto-estima, permitindo-lhe olhar para o seu problema de outro modo. É por este motivo que o voluntariado é um bom programa para a saúde mental.

As pessoas que estão bem, saudáveis e felizes também irão beneficiar, pois irão analisar melhor a sua própria situação, e irão sentir-se gratas, que só por si é uma razão para estar bem emocionalmente.

Colher os frutos

É provável que pratique este tipo de acções diariamente. Por exemplo, ao ouvir o desabafo de um amigo, partilhando os seus conhecimentos, festejando o sucesso de outras pessoas, ajudando alguém na rua ou perdoando alguém, está a contribuir para o aumento da sua felicidade. Para ter estes benefícios, é apenas preciso que continue a practicar este tipo de acções. Quando está focado e determinado em ser generoso, gentil e, age com compaixão para com os outros, as oportunidades surgem de todo o lado. Pode ser tão simples quanto sorrir para alguém uma vez por dia. Um simples sorriso pode ser um presente para alguém, e fazer a diferença.

Quem tem mais tempo e recursos pode envolver-se em projectos comunitários, de voluntariado ou ajudar os vizinhos.

Os investigadores2 relembram que é possível dar demasiado de si, pois “apesar dos estudos concluírem que ajudar os outros é benéfico para a saúde mental, os estudos também revelam que ao dar demasiado de si, pode enfraquecer a sua saúde mental”. Por isso, encontre um equilíbrio entre o que é saudável para si e para o seu bem-estar, sem se comprometer.

Integre na sua vida acções de altruísmo e de partilha como uma recompensa para si próprio. Faça-os intencionalmente, e todos beneficiarão.

"Como seria belo se cada um de vós pudesse, ao fim do dia, dizer: hoje realizei um gesto de amor pelos outros!" - Papa Francisco

SUBSCREVA A NOSSANEWSLETTER

Subscreva a nossa e acompanhe todos os nossos projectos.
Não se preocupe, nós não enviaremos SPAM emails para a sua conta.

CONTACTE-NOS

REDES SOCIAIS

Dar poder aos voluntários para que possam servir suas comunidades e atender às necessidades humanas, fomentar a paz e promover a compreensão.

PARTILHAR

ONDE ESTAMOS